segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Dramaturgia na Biblioteca Rubens Borba

Desde setembro, a Coordenadoria do Sistema de Biblioteca retomou o projeto O escritor na biblioteca, com o intuito de transformar as bibliotecas públicas em ponto de encontro entre o leitor e seu autor preferido.O projeto recebe a presença de ilustres autores que falam sobre suas respectivas obras e também sobre literatura de modo geral.

Em Ermelino Matarazzo, na Biblioteca Rubens Borba de Moraes que fica na Rua Sampei Sato, 440, Ermelino Matarazzo ( Tel. 2943-5255) ,a programação é a seguinte:

■ Alberto Martins, Dia 24 de novembro às 10h00
■ Mário Prata, Dia 25 de novembro às 14h00


Saiba mais sobre estes dois autores:

MÁRIO PRATA





Ele já fez de tudo. Como escritor, se envolveu em todos os setores que a atividade pode abordar: teatro, cinema, literatura, televisão. Para Mario Alberto Campos de Morais Prata, escrever é uma profissão séria como outra qualquer, mas não deixa de ser um grande prazer.

Até integrar por nove vezes a lista dos “mais vendidos” e, muitas vezes, liderá-la, Mario Prata passou por algumas provações. O caminho começou em Uberaba (Minas Gerais), onde nasceu. Ele viveu a infância e juventude em Lins (interior de São Paulo), e lá descobriu os prazeres da literatura.



Na televisão, foi autor das seguintes obras:


BANG BANG – 1989, projeto de novela, para a Manduri Filmes.

ELA TEM UMA PULGA ATRÁS DA ORELHA – 1974, Caso Verdade. Rede Globo.

ESTÚPIDO CUPIDO – 1976, novela, Rede Globo, dirigida por Régis Cardoso.

SEM LENÇO, SEM DOCUMENTO – 1978, novela, Rede Globo, dirigida por Régis Cardoso e Denis Carvalho.

XICO REY – 1978, minissérie em 13 capítulos para o Canal 1, ARD da Alemanha Ocidental, dirigida por Walter Lima Jr.

DINHEIRO VIVO – 1979, novela, Rede Tupi, dirigida por José de Anchieta e supervisão de Walter Avancini.

O RESTO É SILÊNCIO – 1981, tele-romance, baseado em Érico Veríssimo, TV Cultura.

O VENTO DO MAR ABERTO – 1981, tele-romance baseado em Geraldo Santos, TV Cultura.

MÚSICA AO LONGE – 1982, tele-romance baseado em Érico Veríssimo, TV Cultura.

O HOMEM DO DISCO VOADOR – 1983, Caso Verdade, Rede Globo, supervisão de Antonio Abujamra e Walter Avancini.

DEVOLVAM MEU FILHO – 1983, Caso Verdade, Rede Globo, supervisão de Antonio Abujamra e Walter Avancini.

AVENIDA PAULISTA – 1983, minissérie em 20 capítulos. Equipe de criação, juntamente com Lauro César Muniz, Leilah Assumpção e Daniel Más, com supervisão de Walter Avancini. Rede Globo.

A MÁFIA NO BRASIL – 1984, minissérie em 20 capítulos com vários co-autores, Rede Globo, dirigida por Roberto Farias.

UM SONHO A MAIS – 1986, novela em co-autoria com Lauro César Muniz e Dagomir Marquesi, Rede Globo, dirigida por Roberto Talma.

HELENA – 1987, novela em co-autoria com Dagomir Marquesi e Reinaldo Moraes, Rede Manchete. Exibida em Portugal e Alemanha Ocidental, dirigida por Denise Sarraceni e Luis Fernando Carvalho.

O TESTAMENTO DO SENHOR NAPOMUCENO DA SILVA ARAÚJO – 1991, minissérie em cinco capítulos, baseada no romance do caboverdeano Germano Almeida, para a televisão portuguesa. Opus Filmes.

HOTEL EUROPA – 1991, projeto de seriado para Herman José, produzido pela Videoarte e Costa do Castelo, em Portugal.

VIVA A VIDA – 1991/2, assessoria de teledramaturgia para programa da RTP Internacional, de Portugal, para os Palop.

UM SÉCULO E SETE MULHERES – 1992, inspirada na “Trilogia do Café” de Álvaro Guerra, em 13 capítulos, para a RTP, de Portugal.

O CAMPEÃO, 1996, com Reinaldo Moraes, novela para a Rede Bandeirantes, produzida pela TVPlus, dirigida por Marcos Schetchman.

BANG BANG
– 2005, novela para a TV Globo.

Alberto Martins





Nasceu em Santos, em 1958. Formado em letras na Universidade de São Paulo, em 1981 iniciou seus estudos de gravura na ECA-USP. Em 1985, obteve uma bolsa de artes para o Pratt Graphics Center, de Nova York, passando então a se dedicar à xilogravura e, mais tarde, à escultura. De 1990 a 1998 foi um dos orientadores do ateliê de gravura do museu Lasar Segall. Seu livro Goeldi – História de horizonte ganhou, em 1996, o prêmio Jabuti de obra infanto-juvenil. Obras publicadas por outras editoras: – Poemas (1990) – Goeldi – História de horizonte (1996) – Charbonneau – Ensaio e retrato (1997)

Um comentário:

  1. Parabéns por sua postagem.
    Falta pouco, muito pouco para 2011.
    Que seja um ano de sucesso para todos nós.
    Aguardo a visita de todos no Escrivaninha do Alê.
    Até aproxima se Deus permitir!
    Feliz 2011.
    http://www.brendasystem.com

    ResponderExcluir